Patrocinadores de corruptos

7 fev

corrupcao

O processo que julgou o crime do “mensalão” petista ainda está longe de terminar. O judicial até que pode se encerrar, mas as discussões perdurarão. O caso mais grave nisso tudo, por incrível que pareça, é a impunidade. Por mais que acreditem ser o Brasil um estandarte da mudança de conceitos, já que, pelo menos dessa vez, os bandidos foram presos, ainda assim a sociedade medíocre os alivia de forma ou outra.

            Tanto se fez que o ex-presidente do PT, José Genoíno, e o ex-tesoureiro, Delúbio Soares, conseguiram arrecadar cerca de R$ 1,7 milhão em poucos dias, por meio de um site criado pela assessoria do primeiro. Ambos pagaram suas multas e ainda doarão dinheiro aos outros criminosos, José Dirceu (que pela ambição não é presidente do Brasil hoje) e João Paulo Cunha.

            Segundo a advogada de Genoíno e coordenadora da campanha de arrecadação: “Reafirmamos nossa gratidão e respeito aos que nos apoiaram, de todas as classes sociais e regiões do país, demonstrando inconformismo diante do julgamento de exceção, midiático e arbitrário, que condenou sem provas os nossos companheiros.” Julgamento de exceção? Só se for eles terem sido os primeiros políticos presos por corrupção.

            É vergonhoso saber que alguns brasileiros, no caso, 2620 pessoas, dispuseram-se a ajudar criminosos condenados pela Justiça. Tenho pena de seus filhos, netos ou seja lá quem for que, por algum momento, se espelhe em patrocinadores de corruptos. Eu teria muita vergonha.

            Os petistas, quando presos, ainda acenaram e colocaram a mão em riste para serem aclamados como heróis. Talvez até sejam os samaritanos de que os brasileiros precisam. Povo que vota por esmola, merece as porcarias de heróis que tem.

            As aberrações jurídicas, que autorizam larápios a arrecadarem dinheiro para pagar multas aplicadas pela Justiça, são exemplos claros de como o país não funciona, que nossa máquina está emperrada ou que trabalha sem qualquer padrão de qualidade.

            Viver no Brasil é vergonhoso. Perceber que nossos partidos políticos são antros de imoralidade e não poder fazer nada é um absurdo. Saber que milhões de pessoas recebem dinheiro das tais bolsas e não oferecem nada em troca para merecê-lo me causa náuseas; que as famílias dos presos recebem quase mil reais para custeio de despesas e um assalariado ganha miséria é uma atrocidade; que políticos com cargos públicos de alto gabarito possam gastar sem limites com cartões corporativos é uma mazela.

            Resta-nos lamentar – ou talvez guardar o lamento para nós mesmos. Filho que não tem mãe não tem colo para chorar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: